Lançamento Pororoca – A onda da Amazônia

A Editora Gaia lança o livro Pororoca, do fotógrafo Fabio Paradise, que retrata as experiências vividas pelo autor e pelo surfista Sérgio Laus em dez anos de aventuras pelo rio Araguari, no Amapá, além da formação da equipe Surfando na Selva, especializada na Pororoca. Em São Paulo, o evento de lançamento da obra ocorrerá no próximo dia 19, a partir das 18h30, na Livraria Cultura – Paulista.

Pororoca – A onda da Amazônia explica como acontece o fenômeno natural Pororoca e conta as aventuras dos maiores especialistas em ondas de água doce do planeta, o fotógrafo Fabio Paradise e o surfista Sérgio Laus.

Com o objetivo de eternizar os momentos mágicos vividos pela dupla no rio Araguari, o livro traz pequenos textos e muitas fotos sobre histórias de surfistas, ribeirinhos e lugares.

Paradise apresenta a Pororoca em toda sua glória, com imagens de tirar o fôlego. Por meio de suas lentes, o autor mostra a grandiosidade do local e o quanto é incrível e inusitado surfar a onda da Amazônia. “É indescritível perceber a vibração da selva, seus sons, sua transformação, suas cores e sua imensidão. Desafiador também é tentar organizar tudo isso dentro de uma única imagem, almejando transmitir a sensação do que é surfar na maior floresta do planeta, e assim despertar em quem aprecia a foto a vontade de estar ali”, relata Paradise.

São 160 páginas dedicadas às experiências de Paradise e seu parceiro Laus nas águas da Amazônia. O conhecimento acumulado nas dezenas de expedições da dupla faz com que eles e a equipe Surfando na Selva sejam hoje reconhecidos como os maiores especialistas em Pororoca, sendo referências na área esportiva, cultural, social, ambiental e turística.

Com prefácio de Adrian Kojin, editor-chefe do The Surfer’s Journal Brasil, que em 2009 teve a oportunidade de experimentar a sensação de surfar na Pororoca, o livro retrata também a relação do surfista com a natureza e toda a singularidade da região.

Pororoca
PororocammmA Pororoca é um fenômeno natural produzido pelo encontro das correntes de maré do oceano Atlântico com as correntes fluviais do rio Amazonas durante as luas novas e cheias. O fenômeno acontece quando as águas de maré crescente tentam invadir o estuário, no momento em que a massa fluvial se opõe com grande resistência. Como a água doce é mais leve, estende-se inicialmente em grande distância pelo mar e atrasa a onda de maré. Em determinado momento o mar vence, rompendo o equilíbrio, e a onda de maré cresce gigantesca, avançando pelo rio.

 

Sobre o autor: 

FabioFabio Paradise é fotógrafo e surfista especializado na Pororoca, e, com o parceiro Serginho Laus, um dos precursores do surfe na Pororoca e duas vezes recordista mundial, conforme homologado pelo Guinness Book (2005 e 2009), coordena ações ordenadas na Pororoca. Com a equipe Surfando na Selva, eles difundem a consciência ecológica e organizam expedições com grupos de surfistas, turistas, produtoras e equipes de jornalismo para conhecer a Pororoca.