Cora Coralina ganha primeiro longa-metragem sobre sua vida

A vida de uma das mais importantes poetas brasileiras virou filme. Cora Coralina – todas as vidas resgata os principais períodos da história de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, doceira de Goiás que desde menina dedicou-se aos poemas. Sob o pseudônimo de Cora Coralina, teve sua obra literária reconhecida muito tardiamente, mas eternizada como uma das maiores jóias na literatura brasileira. Dirigido por Renato Barbieri, o primeiro longa-metragem dedicado à poeta mistura realidade e ficção, com três atrizes que se revezam no papel de Cora Coralina, em diferentes fases de sua vida. Textos da autora, imagens de arquivo e depoimentos de pessoas que conheceram ou estudaram seu legado fazem parte do filme.

A ideia de produzir um longa-metragem em homenagem a Cora Coralina surgiu em 2009, quando Paulo Bretas Salles, neto da poeta, visitou o produtor Marcio Curi para lhe dizer que era necessário realizar um filme mais completo, capaz de retratar a vida e obra da doceira goiana, já que até então só haviam sido produzidos alguns curtas.

Inspirado no livro Cora Coralina – raízes de Aninha, o longa foi desenvolvido durante um ano e teve sua primeira exibição em agosto, no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, em Goiás, onde todas as cadeiras do cinema a céu aberto foram ocupadas para prestigiar Cora Coralina – todas as vidas. As filmagens foram feitas em cidades nas quais a poeta viveu, como Goiás, Jaboticabal, Penápolis e Andradina. O lançamento está programado para o ano que vem.

Assista ao trailer: