“Caro professor” na mídia