“Fogo morto”, de José Lins do Rego, chega à 82ª edição

Um dos clássicos do regionalismo brasileiro, o romance Fogo morto volta às livrarias em nova edição — a de número 82 desde que foi lançado, em 1943. O livro, publicado pela Global, inclui textos de Gilberto Freyre e Mário de Andrade.

A obra é dividida em três partes, cada uma com um protagonista diferente: o mestre artesão José Amaro, o senhor de engenho Lula de Holanda e o capitão Vitorino Carneiro da Cunha. Os três possuem o orgulho como traço comum. Esses protagonistas, somados a um elenco de coadjuvantes, compõem um amplo espectro da sociedade brasileira na transição entre a escravatura e a abolição.

Fogo morto encerra o “ciclo da cana-de-açúcar”, série iniciada pelo escritor paraibano a partir do romance Menino de engenho, de 1932, e composta ainda por DoidinhoBanguê Usina.

José Lins do Rego nasceu em 1901, na cidade de Pilar (PB). Publicou seu primeiro livro, Menino do engenho, em 1932, o que marcou seu nome entre os principais autores brasileiros da primeira metade do século 20. Além de romancista, Zé Lins, como era chamado, também foi contista, cronista, tradutor e jornalista.

 

Fogo Morto já está em pré-venda pela Amazon, em formatos diversificados, como ebook, para ler no celular, Kindle ou tabele, e no formato impresso, que agrada ainda o perfil do leitor que prefere pegar no papel, passar as páginas e manter seu exemplar na estante.

A Global Editora priorizou o lançamento em diferentes mídias por conta da acessibilidade aos diferentes perfis de consumo, além de ampliar a atuação no mercado, já que cada vez mais, o consumidor literário tem demonstrado interesse pelos “livros eletrônicos”, até mesmo pelo fato da facilidade em levar seu conteúdo para qualquer lugar e ler em diferentes ocasiões.

 

Fonte: Jornal Rascunho

 

Fogo Morto
Fogo Morto é um livro escrito por José Lins do Rego, autor da Global Editora.

 

Para adquirir Fogo Morto, basta clicar aqui!

 

 

Leia também a “História da alimentação no Brasil”