Cinco anos sem Bartô

Bartolomeu Campos de Queirós, grande escritor brasileiro, faleceu em 16 de janeiro de 2012, aos 67 anos, deixando sua obra como maior legado. Um andarilho atento a cores, cheiros, sabores e sentidos que rodeiam as pessoas do lugar, com o mesmo encanto na alma com que observava os rios da Amazônia, dos quais costumava sentir saudades em Minas.

Quando escrevemos “sem Bartô” é porque sua presença era amada. Mas em quem conviveu com o mestre, como o escritor José Santos, ele está sempre presente.