Gilberto Freyre, o pensador do Brasil que se alfabetizou em inglês

Foi por pouco que a religião não levou Gilberto Freyre para outro lado, que não o pensamento social sobre a formação do povo brasileiro e suas questões. Com aparente até desinteresse pela linguagem – que ironia! depois viria a ser um revolucionário na escrita –, Freyre desenhava muito. E um pastor norte-americano conseguiu fazer o garoto do Recife se interessar pelas palavras, a partir dos desenhos. No vídeo, Sônia Freyre, filha de Gilberto, revela que ele acabou encantado por uma religião protestante. Mas isso não durou o suficiente. Dessa experiência, escreveu sua tese de mestrado em inglês, que foi base de sua extensa obra publicada pela Global Editora.